Domingo, 24 de Janeiro de 2021
81991863488
SAÚDE SAÚDE

Pernambuco é o estado que menos testa para covid-19

De acordo com dados da PNAD Covid, o estado ocupa a última posição pelo quarto mês seguido

02/12/2020 13h17
Por: Ricardo Almeida Fonte: Brasil de Fato
Pernambuco é o estado que menos testa para covid-19

O estado de Pernambuco iniciou o último mês do ano de 2020 confirmando mais de 1.853 casos e 19 óbitos por Covid-19, totalizando 184.259 infectados e 9.056 mortes. Mas, talvez não seja esse o cenário real da pandemia entre os pernambucanos, porque o estado divide com o Acre a posição do estado que menos testa para covid-19 no país.

Segundo a PNAD Covid, em Pernambuco, 753 mil pessoas, ou somente 7,9% da população, fez algum teste para detectar Covid-19 do início da pandemia até o mês de outubro. No Brasil, 12,1% das pessoas fizeram teste para detectar o vírus em outubro, contra 10,4% em setembro. No Nordeste, a proporção é ainda maior: 11,3%. O estado que mais testa é o Distrito Federal, seguido por Piauí, Goiás e Roraima. 

A PNAD Covid detectou também que, em outubro, em Pernambuco, 99 mil pessoas a mais disseram ter realizado algum tipo de testagem relacionada ao novo coronavírus em comparação ao mês anterior. A quantidade de pessoas testadas tem crescido desde julho, quando a PNAD Covid divulgou dados sobre testagem pela primeira vez, mas não o suficiente para fazer Pernambuco sair da última posição pelo quarto mês seguido

Perfil dos pernambucanos que foram testados 

Das 753 mil pessoas testadas, 279 mil realizaram o SWAB - aquele exame que é feito com cotonete na boca e no nariz -, dessas, 69 mil (24,9%) tiveram o resultado positivo.  352 mil pessoas fizeram o teste rápido com coleta de sangue através de furo do dedo e 58 mil (16,5%) testaram positivo, percentual inferior ao do mês de setembro, quando a proporção foi de 17,8%; enquanto 227 mil fizeram o teste PCR,  por meio de veia no braço, sendo 60 mil (26,2%) com a presença do vírus confirmada. Uma pessoa pode ter feito mais de um tipo de teste. 

As pessoas do sexo feminino foram as mais testadas em outubro: 392 mil mulheres contra 361 mil homens. No entanto, a proporção de mulheres testadas cujo exame deu positivo aumentou, passando de 53,6% para 56,3%. No recorte por cor ou raça, das pessoas que afirmaram ter feito o teste, 61,8%, ou seja, 465 mil pessoas se identificam como preta ou parda. Eles também são seis em cada dez dos infectados, totalizando 95 mil pessoas. Os brancos, por sua vez, totalizam 280 mil testados e 60 mil com resultado positivo para a covid-19. 

Na distribuição por idade, a maior quantidade de pernambucanos testados está em idade de trabalhar - 432 mil pessoas de 30 a 59 anos, seguidas por 127 mil habitantes do estado na faixa etária de 20 a 29 anos. Entre as pessoas de 60 anos ou mais, 103 mil também fizeram testes para detectar o coronavírus, e 16 mil tiveram resultado positivo. 

Quanto ao comportamento da população durante a pandemia, 577 mil pernambucanos (5,8%) não adotaram qualquer medida de restrição de contato social em outubro – mais do que o dobro registrado no mês de setembro, quando o percentual foi de 2,7% e de 255 mil pessoas. O número de pessoas que reduziram o contato, mas continuaram saindo de casa também subiu: de 3,5 milhões (37,4%) para 3,8 milhões (40,3%). 

As entrevistas para a PNAD Covid começaram no dia 4 de maio, e estão sendo feitas, exclusivamente, por telefone, devido ao distanciamento social. Em Pernambuco, pouco mais de 7 mil domicílios, distribuídos por 137 municípios, são contatados por mês. Para definir a amostra da pesquisa, o IBGE utilizou a base de domicílios que participaram da PNAD Contínua no primeiro trimestre de 2019 e selecionou aqueles com número de telefone cadastrado. Por mês, são realizadas, em Pernambuco, aproximadamente 1.750 entrevistas. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.