Quinta, 21 de Janeiro de 2021
81991863488
Dólar comercial R$ 5,36 0.985%
Euro R$ 6,52 +1.4%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.11%
Bitcoin R$ 181.579,66 -7.743%
Bovespa 118.537,68 pontos -0.93%
ECONOMIA Economia

Pesquisa do Procon Jaboatão indica crescimento do valor da Cesta Básica

“EM UM MOMENTO DE PANDEMIA, O VALOR DE CESTA BÁSICA SÓ CRESCE”, AFIRMA O SUPERINTENDENTE DO PROCON JABOATÃO

04/10/2020 13h41
Por: Ricardo Almeida Fonte: Prefeitura de Jaboatão
Foto Chico Bezerra/ Pref. Jaboatão
Foto Chico Bezerra/ Pref. Jaboatão

O Procon do Jaboatão dos Guararapes divulgou, nesta sexta-feira (02), pesquisa de variação de preço dos itens mais consumidos pela população nos principais supermercados do município. O levantamento, realizado no período de 25 a 29 de setembro, constatou um aumento de 2,57% no valor médio da cesta quando comparado com análise realizada no último mês de agosto. A média verificada dos preços da cesta básica no período foi de R$232,61. Em relação ao mesmo período do ano anterior, constatou-se aumento elevado na média geral da cesta básica, na ordem de 18,41%.

Encabeçam a lista dos produtos com maior variação de preços o pacote de absorvente com oito unidades (328%), o quilo do tomate (310%), 500 g de pão de forma (248%), o pacote de papel higiênico com quatro unidades (224%).  O valor do quilo da banana comercializado no município chega a R$5,19, podendo ser encontrado, também, por R$1,89.  No caso do quilo da cebola, as diferenças são significativas – vai de R$3,99 a R$1,49, assim como o quilo da farinha de mandioca torrada, cujo preço varia de R$4,65 a R$1,89.

Já os produtos que tiveram a menor variação de preço foram o macarrão espaguete (18%), o quilo do feijão tipo 2 (22%) e o quilo do açúcar cristal (25%). “ Em um momento de pandemia, percebemos que a cesta básica está chegando cada vez mais cara para o consumidor. Nosso compromisso é alertar para a importância de visitar mais de um centro de compras em busca do menor preço, já que estamos passando por uma crise econômica e qualquer valor elevado pode ter um peso significativo para o bolso do consumidor”, ressaltou José Rangel, superintendente do Procon Jaboatão.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.