Terça, 22 de Setembro de 2020
81991863488
CIDADES RECIFE

Prefeitura do Recife vistoria atividades de barraqueiros e ambulantes na praia

Este é o primeiro final de semana após a reabertura do comércio de praia no Recife

06/09/2020 11h01
Por: Ricardo Almeida Fonte: Prefeitura do Recife
Prefeitura do Recife vistoria atividades de barraqueiros e ambulantes na praia
O feriadão de Sete de Setembro será de muito trabalho para as equipes da Prefeitura do Recife envolvidas na fiscalização da orla de Boa Viagem. Este será o primeiro fim de semana com a volta das atividades dos barraqueiros e ambulantes cadastrados da praia, autorizados a comercializar desde o último dia 31 - quando teve início a operação da PCR. Desde então, diariamente, cerca de 120 profissionais orientam banhistas e comerciantes em relação ao cumprimento dos protocolos de convivência com a covid-19. Além disso, a PCR está preparando uma campanha educativa para orientar os recifenses sobre a liberação das praias para o lazer. A campanha começa a ser veiculada nesta sexta-feira (4), na TV, e a partir de sábado (5) chega a outros meios como a ação com walkmídia na praia de Boa Viagem. Também serão divulgadas mensagens educativas em rádio, outdoor, banner em bicicleta, anúncios em parada de ônibus e no metrô. O objetivo é que as pessoas entendam que o uso de máscaras e o distanciamento social continuam sendo obrigatórios e que neste momento a população não pode relaxar nos cuidados.

Os esforços para a conscientização vão além: até a próxima segunda-feira (7), 2 mil máscaras serão distribuídas aos frequentadores da praia, para reforçar a obrigatoriedade do uso. Desde o início da pandemia, a PCR distribuiu cerca de 400 mil máscaras na cidade. Além do trabalho de orientação e fiscalização realizado pela PCR, é fundamental contar com a colaboração de toda a população, que tem papel essencial no enfrentamento ao novo coronavírus. No total, 1.165 trabalhadores cadastrados pela Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano, entre ambulantes e barraqueiros fixos, estão liberados a voltar a comercializar na faixa de areia. 
 
O trabalho de vistoria está sendo realizado por trabalhadores da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Seturel), Diretoria Executiva de Controle Urbano (Dircon), Procon Recife, Vigilância Sanitária, Brigada Ambiental, Guarda Civil Municipal do Recife (GCMR), Polícia Militar e CTTU. Todos estão na praia para orientar os banhistas e os comerciantes cadastrados em relação cumprimento dos novos protocolos estabelecidos pelo Governo do Estado. O objetivo é evitar o aumento da curva de contágio pela covid-19, dando mais segurança aos recifenses e contribuindo para que a capital pernambucana mantenha os mais de 100 dias de diminuição dos indicadores da pandemia.

"Nessa primeira semana de reabertura, percebemos que a maioria dos barraqueiros e ambulantes colaboraram e seguiram as orientações repassadas pela Prefeitura. Nesse fim de semana, que emenda com o feriado da segunda, a Guarda Civil Municipal do Recife vai atuar com ênfase no Pina e Brasília Teimosa (Buraco da Veia), pois são locais de mais movimentação", revelou Marcílio Domingos, Comandante da GCMR.

“Sabemos que as pessoas estão ansiosas para vivenciar a nossa cidade e, desde a última segunda-feira (31), passamos a ofertar uma nova fase de convivência, agora recolocando nosso principal cartão-postal, a Orla de Boa Viagem, na rotina das pessoas, permitindo o comércio na faixa de areia. Mas precisamos reforçar que é essencial que a população tenha consciência do papel de cada um, mantendo o distanciamento social e o uso de máscaras de proteção. Assim, pouco a pouco, voltamos a vivenciar a nossa cidade de forma saudável”, afirmou a secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça.

Diariamente, os profissionais da PCR realizarão rondas ao longo dos oito quilômetros de orla para confirmar o respeito às regras. Confira as principais:

- A ocupação deverá respeitar o distanciamento. O permissionário precisará dimensionar, para cada grupo, um espaço com área mínima de 4m x 4m. Entre grupos diferentes, serão necessários 1,5 m de distância;
- A quantidade de guarda-sóis e cadeiras ficará limitada ao que couber na área destinada a cada permissionário, respeitando a área de 4m x 4m. Será permitido um guarda-sol, quatro cadeiras e uma mesa de apoio por cada grupo, que não poderá ter mais de 10 pessoas;
- O guarda-sol não poderá ser removido de um grupo de clientes para outros sem a devida higienização;
- Fica proibido o aluguel de piscinas infláveis;
- Todos os funcionários, prestadores de serviço, barraqueiros, ambulantes e clientes deverão usar máscaras (exceto quando estiverem comendo ou ingerindo líquidos);
- Os cardápios deverão ser distribuídos plastificados ou em material que permita a correta higienização a cada atendimento;
- Palitos de dente, sal, pimenta, ketchup e outros itens deverão ser distribuídos, preferencialmente, em sachês;
- Cadeiras, mesas, bandejas e guarda-sóis deverão ser desinfectados após o uso de cada cliente com produtos à base de cloro, álcool 70% ou similares autorizados pelo protocolo;
- Funcionários, barraqueiros, ambulantes e clientes deverão ter acesso a álcool 70% líquido ou gel para higienizar as mãos;
- Reforçar a higiene dos locais onde os alimentos são preparados e dar preferência a talheres, copos e pratos descartáveis, em embalagens individuais; 
- Informar constantemente aos clientes sobre as medidas de higiene adotadas, assim como utilizar as redes sociais e mídias internas para reforçar a importância da prevenção contra o novo coronavírus;
- Estar atento ao estado de saúde dos funcionários e afastá-los por 10 dias quando apresentarem sintomas de covid-19. Orientá-los a acessar o site ou aplicativo Atende em Casa (www.atendeemcasa.pe.gov.br) para receber instruções. Mediante resultado negativo, a volta pode ser imediata.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.