Descomplica pós3
Thinking
Descomplica pós
BENEFÍCIOS

Projetos de Eduardo da Fonte podem se tornar novo programa social de distribuição de renda do Governo Federal

A proposta é para unificação de todos os programas sociais existentes atualmente e, consequentemente, com um número maior de beneficiados

11/06/2020 14h58
Por:

Por Marcos Lima Mochila

 

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP/PE), idealizou um programa social com o pagamento mensal e permanente de R$ 600 para os inscritos que, ao mesmo tempo, unifica as ações de transferência de renda atualmente existentes, tais como Bolsa Família, Bolsa Verde, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil e Seguro Defeso Governo Federal.

O deputado juntou todos esses programas num só, transformando a ideia no Projeto de Lei 3023/20, o qual foi apresentado ao Governo Federal nesta quarta-feira (10).

A proposta de Eduardo da Fonte está em sintonia com o anúncio do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a possibilidade de o governo criar um programa de renda mínima permanente, após a pandemia do coronavírus pois, segundo o ministro, durante esse processo de execução do programa Auxílio Emergencial, foi constatado que mais de 38 milhões de brasileiros não participam de nenhum programa de ajuda do governo e vicem em completa miséria. O ministro também anunciou a extensão do pagamento do auxílio emergencial, outra medida que foi proposta pelo deputado, na Câmara dos Deputados, através do PL 2550/20.

“Nosso projeto demonstra que o simples consumo das famílias após a implantação do programa já é um forte componente de autofinanciamento. Estou trabalhando pela criação desse programa social que vai ajudar milhões de famílias, não apenas em Pernambuco, mas em todo o Brasil. O anúncio do Governo Federal mostra que estamos no caminho certo, ao propormos um reforço no orçamento familiar como forma de levar mais dignidade para essas pessoas e retomar nosso crescimento econômico”, ressaltou Eduardo da Fonte.

Em contato com a equipe da Revista Total, o deputado também informou que vem estudando outras formas de reduzir as agruras dessa momento e que um dos próximos passos é colocar em discussão a suspensão dos descontos de empréstimos consignados dos aposentados que, apesar das diversas propostas, de diversos deputados e senadores, até o momento o assunto não foi colocado em discussão. Segundo ele, trata-se de um outro meio de reduzir o sofrimento das classes menos favorecidas.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários